Drama de personagens da classe média brasileira movimenta Praça Saens Peña

JOÃO CARLOS SAMPAIO
Jornal A Tarde
12.10.2009

O ator Chico Diaz, que contracena com Maria Padilha, participa do Cine Papo hoje
O ator Chico Diaz, que contracena com Maria Padilha, participa do Cine Papo hoje

A esmagadora maioria do público que frequenta as salas de cinema do Brasil é composta por gente da classe média, mas os temas dos filmes nacionais geralmente tratam dos problemas da parcela mais desfavorecida ou de tramas escapistas. É raro ver um filme como Praça Saens Peña , que se ocupa de um núcleo familiarcomum, gente de classe média-baixa, que sobrevive com alguma dignidade e sonhos.

Depois de participar de festivais importantes no primeiro semestre, como o de Tiradentes, em Minas Gerais, e do Cine PE (Recife e Olinda), Praça Saens Peña é atração hoje na programação do 6º Festival de Cinema do Grupo SaladeArte. A sessão vai contar com a presença do jovem diretor do filme, Vinícius Reis, e dos dois protagonistas, a dupla de atores Chico Diaz e Maria Padilha.

A Praça Saens Peña citada no título é um típico reduto do bairro da Tijuca, um lugar sem empreendimentos luxuosos, com prédios antigos, ocupados pela parcela trabalhadora que batalha por uma vida melhor. A própria Tijuca, em si, é um bairro bem classe média, com seu charme particular, como ficaclaro no depoimento do bossanovista Aldir Blanc, que aparece no filme como ele próprio, divagando sobre o Rio.

Blanc é um dos entrevistados dePaulo, um professor de literatura que ganha a oportunidade deescrever um guia sobre a Tijuca.

Para ele, que leciona em escolas públicas e vivecoma corda no pescoço, este trabalho soa como a grande chance capaz de resgatar o sonho de se tornar escritor.

Isto faz com que abdique de tudo à sua volta, dedicando toda hora vaga de seu tempo a esta tarefa.

Dramaturgia Desta maneira, Paulo vê Teresa, sua mulher, se tornar cada dia mais fria e distante. Também Bel, a filha adolescente, está inconformada com a cegueira do pai por este trabalho, que reduz de maneira drásticao tempo para ela usar o único computador da família. Há um racha ameaçando a unidade aparentemente inabalável do lar, forjado em 20 anos de relacionamento.

Vinícius Reis havia conquistadoalguma projeçãocom odocumentário A Cobra Fumou (2002), sobre os ex-combatentes brasileiros na Segunda Guerra Mundial. Agora, o cineasta reaparece com uma obra simples, mas muito eficiente na narrativa, que tem dramaturgia consistente e ótimos diálogos.

Praça Saens Peña é sobre ocorrências do cotidiano, que soam grandes apenas na esfera da vida privada. Sua vocação geo-humana não apenas dá conta deum espaço, masde pessoas que estão entre a durezada favela e a pujança econômica da capital turística do Brasil.

É mérito da obra falar com propriedade dos seus personagens.

Há sinceridadeecapacidade de sintetizar dramas humanos, alcançando um grande poder de empatia e comunicação.

Onde: Saladearte Cine Vivo
Quando: Hoje, às 20h30

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s